>
POR: 14.800,00

ou 15x de R$ 1.201,07 com juros

COMPRAR

INSTRUMENTOS MUSICAIS

CLARINETE

CLARINETE SIB

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Yamaha  | 

CSGIII

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Produto Seminovo em perfeitas condições

mais informações

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Yamaha  | 

CSGIII

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Produto Seminovo em perfeitas condições

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

por: R$ 14.800,00

ou por 15x de R$ 1.201,07 com juros

ESTOQUE: 1

Quantidade

+

-

COMPRAR

Ver outras formas de pagamento e parcelamento

Frete Grátis

Descrição do Produto

Clarinete Bb Yamaha Custom CSGIII - Seminovo

Com:

Barrilete de 56mm

Estojo original

Capa de proteção 

Alça para a capa

Manual

Lubrificante de cortiça original Yamaha 

Tecido de limpeza 

Reinventar a tradição...

A Yamaha reanalisou e reavaliou literalmente todas as especificações do design. A nova campânula, o barrilete proporcionam um tom exuberante e profundo de cortar a respiração. O som é quente, no entanto possui um nítido centro de foco rodeado por uma abundância de tons, resultando em uma beleza e expressão extraordinária .

 

Clarinete da série CUSTOM  da mais alta gama da marca Yamaha

Possui câmara interna sistema Híbrido entre Alemão e Francês, com sistema bohem 18 Chaves e adicional de chave de correção de entonação .

A nova haste Eb vai de encontro às necessidades profissionais

Uma nova forma da haste Eb é adaptada como norma, e todo o mecanismo é totalmente reconcebido.

Chave de correção de E/F (Mi/Fá) grave (YCL-CSGIIlL/YCL-CSG-AlllL)

Chave de correção de E/F (Mi/Fá) grave  (YCL-CSGIIlL/YCL-CSG-AlllL)

O mecanismo de correção de entonação original da Yamaha inspirado pelo clarinete com sistema Oehler (estilo Alemão) está disponível para controle das notas Mi e Fá graves. Este sistema garante o controle natural dos dedos, excelente pegada e tocabilidade.

Qual é o conceito por trás do desenvolvimento da nova CSG?

Hiroshi Nakajima

Nós sempre quisemos oferecer aos artistas instrumentos com liberdade total de expressão, assim como pincéis que respondem aos toques e traços sutis dos pintores, paletas preenchidas com diversas cores e uma grande seleção de telas de vários tamanhos. Para conseguir isso, você precisa da maior faixa dinâmica possível, desde o sussurro de um pianissisimo ao rugido de um fortississimo. Em outras palavras, a capacidade necessária para permitir uma velocidade de ar tão suave quanto um suspiro, ou forte o suficiente para soprar uma vela a um metro de distância. Quanto mais forte o sopro, mais ricos serão os harmônicos, oferecendo uma diversidade nos timbres e uma projeção mais nítida. Isso permite que o instrumento transmita expressões musicais mais detalhadas com maior alcance para fora do palco. Não importa o quão forte você toque, se o som não chegar ao público, ninguém escutará.

Qual a diferença entre a nova CSG e os modelos anteriores?

Enquanto todas as gerações CSG estiveram focadas na expressão máxima, nós não tínhamos o know-how para lidar com a maior velocidade do ar. Os modelos mais antigos tinham um timbre bem suave, mas quando se tratava de expressão extrema, havia uma barreira que precisávamos superar.
Agora, nossa pesquisa extensiva revelou três principais métodos de aumentar de forma bem-sucedida a faixa dinâmica do instrumento. No entanto, isso é segredo. Nós também incorporamos as seguintes três especificações para tratar dos pontos fracos do clarinete, estes são: materiais das sapatilhas (*1), a construção do tubo perfurado para o furo de Dó sustenido/Sol sustenido (C#/G#) (*2), e entonação de Mi e Fá grave aprimorada (*3).

Houve a colaboração de artistas durante a etapa de desenvolvimento da nova CSG?

Hiroshi Nakajima

Temos muitos artistas que prestam consultoria em todo o mundo. Em 1998, nós criamos o primeiro protótipo da CSG com base no modelo CS (*4) que projetamos há quase 30 anos e iniciamos avaliações com artistas, principalmente no Japão.
Mais tarde, fui transferido para a América do Norte. Durante a estadia de dois anos desde 2001, eu comecei a fazer melhorias baseadas no feedback dos artistas locais. Usamos nosso depósito com o tamanho aproximado de um auditório de 1.000 assentos para comparar a faixa dinâmica de diversos protótipos e especificações finalizadas gradualmente enquanto também testávamos em concertos. Em 2003, apresentamos a primeira geração CSG (*5).
Depois eu me mudei para a Europa, onde realizei avaliações artísticas em diversos países como França, Suíça Itália, Bélgica, Espanha e no Reino Unido. Cada país tem os seus próprios gostos, mas todos aqueles com os quais conversei concordaram de forma anônima que uma maior faixa dinâmica, ou em outras palavras, liberdade de expressão, era importante. Eu sabia que estava no caminho certo.

Houve momentos difíceis durante o desenvolvimento?

Hiroshi Nakajima

Embora pareça perfeito tocar o instrumento sozinho em uma pequena sala, isso não foi necessariamente traduzido em sucesso em uma grande orquestra; houve desapontamento por não termos ideia de qual era o problema. Poderíamos ter desistido se não tivéssemos a cooperação generosa e encorajamento de artistas de todo o mundo que estavam ansiosos para encontrar a solução. Agora estamos aqui, com o produto final.
Quando nos aproximávamos dos estágios finais de desenvolvimento em 2008, tive muita sorte pela inauguração da ICE Inter-City Express entre Paris e Frankfurt. Eu podia pegar o primeiro trem da manhã em Frankfurt e testar o instrumento em uma sala de concerto em Paris e depois retornar para o meu workshop no dia seguinte para fazer as modificações necessárias. Eu fiz essa viagem várias vezes. Se não fosse pela Deutsche Bahn e pelo Sr. Jérôme Voisin da Orchestre Philharmonique de Radio France, que contribuíram enormemente em nossos testes finais, este instrumento jamais teria chegado à produção.

Gostaria de mencionar mais algo?

Hiroshi Nakajima

Nós nunca paramos de trabalhar no aperfeiçoamento da liberdade de expressão, mas colocamos todo o nosso conhecimento no nosso modelo YCL-CSGIII mais recente. Esperamos que o instrumento ajude os artistas em expressões mais aprofundadas, compartilhem a experiência musical com o público e devolvam a emoção ao músico. Isso representa exatamente nosso slogan Yamaha, “Creating Kando Together”, que é o coração de todos os envolvidos.

  1. *1 Nova escolha de materiais resistente a água para algumas sapatilhas.
  2. *2 Visto que o furo de Dó sustenido/Sol sustenido (C#/G#) não está posicionado acusticamente de forma ideal, o som e resistência não estão alinhados com o restante da escala. Para resolver isso, um tubo longo maior foi inserido através do corpo para formar a chaminé do furo.
  3. *3 O Mi grave e o Fá grave precisam estar com intencionalmente com afinação mais grave para manter o Si e o Dó prolongados afinados. O sistema de chaves Alemão é uma solução, mas existem desvantagens como, por exemplo, aumento do peso, resistência indesejada devido ao furo extra largo na campana e menos harmônicos. Agora ofereceremos nosso sistema opcional leve com mecanismo mais simples e furo menor.
  4. *4 As letras CS correspondem a Canens (Canente), a Deusa Romana da Canção.
  5. *5 O “G” significa German (Alemão). Optamos pelo nome “CSG” para representar o gosto Alemão como, por exemplo, barrilhete curto, campana sem anéis e timbre brando e suave.

*2 C#/G# ToneholeToneholes

*3 Low E/F Correction KeyLow E/F Correction Key